• Carla

Bolo de Tripla Camada Nutella










Quantas vezes já sonhou com a sua infância?

Aconteceu-me ontem à noite. Sonhei com a minha tia Anna, irmã da minha mãe.

Ela estava lá com os seus óculos de borboleta ao estilo dos anos sessenta e a sua voz fraca.

Tenho uma bela memória dela enquanto ela me criou. Eu costumava passar muito tempo com ela porque depois das aulas a minha mãe deixava-me com ela.


Foi o seu ensino na cozinha que me orientou para fazer o que faço hoje. Lembro-me das suas deliciosas tortas, embora no início não fosse um fã do género.


Sim, porque na minha mente o bolo era mais como uma pedra coberta de lama do que um bolo. Às vezes demasiado doce e às vezes demasiado amargo.

Sei que se pergunta porquê e agora vou dizer-lhe.

Na verdade, esta minha visão distorcida veio da cozinha da minha avó.

Foi ela que, quando disse que ia fazer uma torta, fez as formigas saírem dos seus ninhos. Sim, porque o resultado foi sempre o mesmo: uma pedra coberta de lama. Era inútil pôr-lhe creme de leite, Nutella ou geleia.

O resultado foi sempre um bloco duro e escuro que acabava no armário da cozinha, onde era sempre atacado por formigas.


Portanto, podem imaginar o que senti em relação às tortas. Mas um belo dia tudo mudou graças à tia Anna.


Lembro-me que naquele domingo de Outubro, como todos os domingos, tivemos um almoço de família na casa da minha avó. Todos trouxeram algo para que a avó não tivesse de o preparar para todos nós.


A sobremesa foi fornecida pela tia Anna.

Quando chegou nesse domingo, disse: "Meninos, hoje preparei uma tarte que vão adorar.


Desanimou-me imediatamente: um domingo sem bolo é como um céu sem estrelas.


E tudo porque a minha imagem da bolo era aquela pedra coberta de lama que a minha avó costumava fazer.


Durante todo o almoço fiquei preocupada.

No final da refeição, lembro-me da tia Anna dizer: "Meninos, podem saltar à sobremesa, já que não bebem café!


O meu coração começou a bater depressa. Em parte por curiosidade, em parte por medo de ficar desapontado.


Quando a minha tia chegou com a bolo parecia totalmente diferente daquela que a minha avó fez. Que maravilha.


Foi embrulhado num placate vermelho e branco quadriculado e cheirava a algodão doce.

A minha boca ainda rega quando penso nisso.


Quando a minha tia começou a cortá-lo, eu quis prová-lo primeiro.


Era tão friável, tão saboroso com aquela compota de morango e flocos de natas.

Um verdadeiro deleite.


Escusado será dizer que a partir daí a minha ideia de um bolo mudou, tornando-se uma das minhas sobremesas preferidas.


Talvez tenha sido essa ocasião que, juntamente com algumas outras, me levou a dedicar-me a cozinhar de corpo e alma, de tal forma que se tornou uma verdadeira profissão.


Mas digo-vos mais.

Sim, porque desde então, sempre que decido preparar uma torta, estou a desafiar mentalmente a tia Anna na preparação e no sucesso.

Em suma, um desafio de alto nível.

Ao ponto de, ao longo dos anos, me ter tornado realmente bom nisso.

Talvez porque mais do que desafiá-la, eu sempre me desafiei a mim próprio. :-)


E é por isso que hoje posso dizer que me ultrapassei a mim próprio.

Sim, acreditem, fiz uma torta que é o fim do mundo.


De facto, decidi modificar uma das minhas receitas criando a bolo de Tripla Camada Nutella.

Uma sobremesa única, tal como a ocasião para a qual foi criada.


Como o fiz :


Ingredientes:


  • 300 g de farinha de semigloss

  • 80 g i Açúcar

  • 80 g i Azeite virgem extra

  • 2 Ovos

  • 1 pitada de sal

  • 1 colher de chá de fermento em pó

  • 400 g de creme de nutella ou avelã, sem lactose


Preparação:

Preparar a massa de massa quebradiça misturando o ovo, óleo e açúcar, uma pitada de sal, farinha e fermento em pó.

Trabalhar rapidamente até obter uma pastelaria homogénea.

Dividir a massa de bolo em quatro partes, não é necessário deixá-la descansar, estender o primeiro disco e colocá-lo no molde, redondo de cerca de 20 cm, perfurar com um garfo e espalhar um pouco de nutella, colocar o segundo disco, perfurar com um garfo e colocar um pouco de nutella, fazer o mesmo com a segunda camada, depois, se quiser decorar com algumas tiras com os restos da massa de bolo.

Cozer durante 40 minutos a 180 graus num forno estático pré-aquecido.

Fazer sempre o teste do secador para verificar se a torta está cozinhada.

#cafesemgluten #semgluten #semleite #receitasceliacos #celiacos #celiacosportugal#lisboa #asmelhoreceit#portgalasdocafesemgluten #despertaritaliano #comprasonline #pão #caffè #chocolate #morango #margarida #compota #bolo #chocolate #nutella #crostata #fruta #compota #banana #mousse #morango #café #tiramisù #pistachio #manga

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo